Marketing Yourself – a construção de uma marca pessoal

Marketing. -

Construir uma marca pessoal é tão importante como construir a marca de uma empresa. O consumidor quer ouvir e ver a história por trás dos fundadores, por trás do sucesso – conhecer as lutas, as falhas, as alegrias. Isto significa que, para além de marketing da empresa, é preciso investir no marketing pessoal

1 – Ser visível e acessível – Ir a conferências, debates, convívios da nossa indústria, mesmo que seja só para socializar e criar contactos. Ter os perfis sociais mais importantes públicos e manter acessível a opção de mensagem privada através desses mesmos perfis. Quanto mais visíveis formos, mais forte é a nossa marca pessoal.

2 – Mostrar o verdadeiro “eu” nas redes sociais – Não usar as redes sociais só como canal de marketing. Ocasionalmente, é bom promovermos a nossa empresa, mas o foque deve ser em nós próprios. Os consumidores adoram ver o outro lado – o que fazemos nos fins-de-semana, o que comemos, os nossos interesses, etc. O lado humano é o que atrai mais.

3 – Perceber em que universo estamos – Um negócio é tão bom como as pessoas que o gerem, e por isso é importante perceber em que universo trabalhamos. Ou seja, conhecer a nossa indústria de dentro para fora, como se fosse senso comum. Estar a par das novas tendências, das novidades e da concorrência. Isto ajuda a ser visto como um líder dentro do próprio universo, o que também eleva uma marca pessoal.

sk

4 – WIN-WIN – Há muitos indivíduos que criam contactos da maneira errada, focando-se apensas nas suas necessidades e benefícios pessoais. Não se deve ignorar a pessoa que está do outro lado, e o contacto estabelecido deve ser WIN-WIN, ou seja, devemos dar ao nosso contacto uma oportunidade e beneficiar por estar a criar uma relação connosco. Relações WIN-WIN asseguram mais conexões e oportunidades, o que contribui para fortalecer uma marca pessoal

5 – Lista de contactos atualizada – Há medida que uma marca pessoal cresce, também cresce a lista de contactos. É importante manter essa lista detalhada – quem é a pessoa, onde se conhecerem, possíveis oportunidades e como se podem ajudar mutuamente. Desta forma, teremos nas nossas mãos uma base de dados completa para as oportunidades surgirem.

6 – Desenvolver uma proposta de valor pessoal – Todas as marcas são conhecidas por 4 motivos principais: a sua missão – aquilo que defendem; a sua visão – onde pretendem chegar ou o que pretendem ser; os valores pelos quais se regem e o seu posicionamento – como querem ser reconhecidos pelo público.


Partilhe a sua opinião