Tendências para as redes sociais em 2017

Marketing, Redes Sociais. -

Na última década, as redes sociais tornaram-se um dos principais meios de comunicação e difusão de conteúdos. Mas a questão prende-se com a atualização permanente que acontece no mundo digital e que nos obriga a estar atentos a tudo o que se passa porque as alterações surgem todos os dias. Depois de uma análise profunda, apresentamos as novas tendências para as redes sociais em 2017.

tendências smartkiss

1-Live videos – Partilhar conteúdos em tempo real é uma das tendências para este ano tanto no Facebook como Instagram. A espontaneidade está a surgir cada vez mais e as empresas aproveitam-na ao máximo porque começam a ver resultados, quase sempre, surpreendentes. Já há algum tempo que o vídeo começa a ganhar notoriedade, mas aliando-o à espontaneidade, os resultados são muito mais visíveis. Poder acompanhar em direto um evento, notícias, momentos da vida quotidiana ou até mesmo transmitir concertos nas redes sociais em vídeos 360º, começa a tornar-se um hábito no mundo do Social Media. Não sabemos se acompanham, mas sempre que a apresentadora, empresária, blogger and so long, Cristina Ferreira tem um anúncio para fazer, seja do que for, fá-lo em direto na sua página oficial do Facebook. Se funciona? Claro que sim! Anunciar que se vai fazer um anúncio (passemos a redundância) a x horas é meio caminho andado para o sucesso, ainda mais em direto.

*Funcionários = embaixadores da marca – Durante este ano vamos assistir a um impulsionamento das marcas a trabalharem diretamente com os seus funcionários melhorando a produtividade do negócio. Se o trabalho está efetivamente bem feito, os funcionários são motivados a participar e partilhar as publicações da empresa. Quando os funcionários são os primeiros a promover o trabalho da empresa no Facebook, Instagram ou YouTube, é meio caminho andado para o sucesso da mesma.

*Automação sim, mas humanizada – Se até agora a automação tem servido para assegurar uma rápida comunicação com os usuários, nas tendências para 2017 prevê-se que seja feito algo mais. As respostas automáticas já não são suficientes e pedem mais personalização para simular uma conversa real com cada usuário separadamente. Muitas vezes, os chatbots, usados no Facebook, são tomados como spam. 2017 pede o uso dessa “inteligência artificial” em apoio e sem se abusar dos mesmos. Outro caso é a personalização dos conteúdos para público altamente segmentado. Se a empresa introduzir o uso de mailings personalizados e adaptados ao gosto de cada pessoa e anúncios direcionados são a chave do sucesso da mesma. As empresas devem usar este tipo de ferramentas automatizadas de maneira sábia para melhorar o desempenho de ações de social media marketing. Para a eficácia desta tendência, enfatizamos o uso de aplicações como HubSpot, Marketo e outras ferramentas de automação de plataformas de software de marketing que são essenciais para qualquer marca. Este tipo de aplicações estão a tornar-se cada vez mais intuitivas e fáceis de usar. O custo não é elevado e agiliza o trabalho de marketing favorecendo a disseminação da mensagem que pretende transmitir.

*Redes sociais móveis – Pode até nem ser uma tendência, mas temos de ter atenção ao número de utilizadores das redes sociais que o fazem no telemóvel. Se em 2016 , o uso de telemóveis no acesso à Internet ultrapassou largamente o computador, este ano mantém-se o mesmo daí a necessidade de ter os formatos adaptados para esta realidade. Não adianta muito ter um site fantástico se não está otimizado para mobile. Consideremos que, mais de 70% dos usuários, utilizam o telemóvel como ferramenta principal na pesquisa online. Se as redes sociais e os sites não estiverem de acordo com esta realidade facilmente ficam para trás. A foto da Cover no Facebook e a própria organização da rede social muda muitas vezes, daí estarmos atentos para alterarmos as medidas das imagens.

*Publicidade nas Redes Sociais – Produzir anúncios nas redes sociais é cada vez mais importante para a divulgação da marca. Saber encontrar o nosso público e dinamizar as páginas de maneira inteligente continuam a ser tendência durante 2017. Os anúncios vão continuar a crescer porque o intervalo orgânico é cada vez mais difícil e nota-se que o Facebook não facilita quem investe pouco. A utilização de vídeos será um elemento-chave e até o video blogging poderá ser uma excelente aposta para publicitar a sua marca mas também acreditamos que possam surgir novas opções para a segmentação da publicidade.

*Influenciadores vs celebridades – Parece que em 2017 os influenciadores vão ganhar mais poder do que as celebridades. Cada vez mais há a procura de influenciador no seu lado mais lúdico do que propriamente numa celebridade. A questão aqui é: Acreditamos mais na opinião de uma celebridade ou de alguém que tem efetivamente conhecimento de causa sobre um tema ou produto? No entanto, as celebridades continuam a ser um trampolim que as empresas devem usar de maneira inteligente para impulsionar a sua marca.

*Vendas diretas nas redes sociais – Em 2017 as empresas devem aproveitar o poder que têm as redes sociais e trabalhar com precisão social para alcançar um retorno evidente sobre o investimento. As marcas vão trabalhar muito mais as vendas diretas nas redes sociais. Na verdade, o Facebook já lançou lojas online na fanpage e catálogo de produtos para associar a uma publicação. As empresas vão investir mais em anúncios e na segmentação do mercado trabalhando conscientemente e focando as suas campanhas público-alvo para gerar mais vendas.

As tendências para as Redes Sociais em 2017 aqui apresentadas valem o que valem, uma vez que as alterações são muitas e é necessário acompanhar as mudanças para podermos estar sempre em cima da atualidade. A melhor tendência é estar atento e num processo constante de processamento e adaptação para usar tudo o que acha interessante nas suas Redes Sociais.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Partilhe a sua opinião