Voltar

7 suportes de Marketing offline transformados em online

A comunicação evolui e os suportes de marketing seguem as mesmas tendências, aqui ficam 7 suportes que usamos offline e podemos usar mais eficazmente online.

7 suportes de Marketing offline transformados em online

Com a crescente evolução dos suportes e plataformas de comunicação também as campanhas de marketing sofrem constantes  alterações.

O marketing de “old-school”, ou seja offline, é um excelente ponto de partida para transformar os produtos de comunicação offline em conteúdo digital.

Aqui fica uma lista de 7 Formas de transformar  produtos de comunicação offline em conteúdo digital:

1) Newsletters impressas → Email Newsletters

É possível digitalizar as newsletters impressas e analisar os contactos recebidos através delas, contudo nas newsletters digitais a análise de dados de resposta é mais fácil, pois através do email terá cerca de 60% desse trabalho realizado.

O conteúdos das newsletters offline, como sejam as imagens e outros conteúdos escritos, devem ser aproveitados para a newsletter a enviar por email. É necessário, claro está, uma adaptação do mesmo no sentido de o tornar mais “email friendly”.

Para que as newsletters sejam enviadas por email é também necessário o recurso a algumas guidelines específicas, como exemplo podemos falar da colocação de links específicos, call-to-actions, entre outros.

O objectivo do envio de newsletters através do email é o mesmo das newsletters offline . Com esta forma de comunicação pretende-se que os subscritores atuem de alguma forma relativamente ao conteúdo exposto, como por exemplo efetuando uma compra.

2) Banners → Call-to-action online

O objetivo dos banners bem como do call-to-action na internet é o mesmo, captar atenção dos consumidores e encaminhá-los para algo específico, certo?

Então porque não facilitar o processo dos utilizadores clicarem e encaminhá-los diretamente através de um blog call-to-action?

O que é necessário nestes casos é redimensionar as imagens e fazer pequenas alterações ao conteúdo partilhado para o tornar mais apelativo no universo online.

É também indispensável ter em atenção a forma como aparece o anúncio de call-to-action como os pop-ups uma vez que os utilizadores não gostam desse tipo de experiência.

3) Whitepappers → Ebooks

Os Whitepappers não são exatamente coisas do passado. Contudo, há muito mais que pode ser feito com eles após a impressão – por exemplo: transformar um destes whitepappers num Ebook.

Apesar de semelhantes, os Ebooks não são exatamente iguais aos Whitepappers. Os Ebooks permitem a colocação de conteúdos de maiores dimensões mas com preocupações excelentes ao nível da linguagem e do design.

Após a alteração de template de um Whitepapper para um Ebook mais facilmente conseguimos gerar interação e sobretudo, leads através de forms onde são pedidos os dados ao visitante da pagina para que possa ter acesso ao ebook.

4) Relatórios de pesquisa → Infográficos

As pessoas não gostam de ler páginas e páginas de texto analítico e gráficos, especialmente quando sabem que é possível adquirir a mesma informação através de uma método mais claro e simples de ler – como os infográficos.

Os infográficos são gráficos de imagem que explicam processos ou acções de forma simplificada.

Um infográfico pode não passar a totalidade da informação, mas transmite a que é realmente importante em determinado estudo e é mais aprazível de compreender e partilhar. O que se traduz em mais tráfico e mais leads.

5) Brochuras → Websites

Uma brochura e um website, são formas de comunicar os produtos ou serviços que uma entidade disponibiliza.

As páginas web permitem aos possíveis clientes obter mais informação sobre a empresa que lhes fornece o serviço que necessitam que as brochuras uma vez que se encontram online e podemos sempre actualiza-las de forma a ter as ultimas novidades sobre os produtos e serviços da empresa.

Claro que, para transformar uma brochura num website é necessário alterar e até acrescentar conteúdo, mas a verdade é que se já existe conteúdo feito a brochura pode ser uma excelente alavanca para o desenvolvimento do website.

6) Correio → Email Marketing

O desenvolvimento de estratégias de marketing pelo correio é cada vez menos usado devido a ser difícil ter dados sobre a leitura dos suportes enviados bem como ao custo de distribuição das mesmas, assim apenas são feitas em casos muito especiais. Mas, a verdade é que no marketing digital, é possível transformar e aproveitar parte deste tipo comunicação direta e usar o  email marketing.

O uso de email marketing é uma das ferramentas de marketing digital de maior eficiência quando usadas de forma correcta, uma vez que é possível medir os resultados do envio das campanhas. Estas campanhas  permitem comunicar com o publico alvo bem como  criar  base de dados orgânicas.

7) Anúncios de rádio → Twetts

Ambos curtos, amistosos e de fácil percepção. Rádio e Twitter são método que funcionam bastante bem contudo, um é sem dúvida mais caro do que o outro. Consegue adivinhar?

Claro que sim! Desta forma, para transformar anúncios de rádio em tweets é apenas necessário resumir os 15 segundos de dicção a 140 caracteres de texto.

O objetivo da comunicação é sempre a geração de Leads e ao utilizar o Twitter também é possível fazê-lo, através da partilha de links para conteúdo relevante do website da empresa, bem como da utilização de conteúdo visual que potenciará ainda mais a geração de tráfico para o site.

A verdade é que o marketing online continua em permanente desenvolvimento e crescimento. Ainda assim, não deverá existir uma  transição do marketing da “velha guarda” para o atual Marketing Digital, uma vez que eles se deve complementar para se tornarem mais eficazes.

Hoje em dia existem muitas ferramentas disponíveis para atingir diversos públicos-alvo sendo necessária uma grande percepção e ajuda profissional para escolher  as melhores estratégias a adoptar para comunicar de forma mais efetiva.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Artigos relacionados