Voltar

Os famosos Child themes no WordPress

Os child themes no WordPress são famosos entre a comunidade de web developers, dadas as suas funcionalidades de desenvolvimento e execução.

Os famosos Child themes no WordPress

De acordo com os mais recentes estudos sobre a utilização do WordPress, cerca de 85% dos programadores mudam o seu template original e apenas 35% criam um tema filho.

Tendo em conta o enorme crescimento do mercado, em termos de temas comprados, é necessário ter alguns cuidados aquando da criação de child themes do tema adquirido, uma vez que este desenvolvimento se traduz em impactos positivos e negativos no que respeita ao produto final.

A verdade é que, ao adquirir um tema do WordPress, não estamos apenas a comprar uma componente visual, mas também uma componente funcional, seja ela um slider, uma galeria ou mesmo um portfólio que demoraria horas a desenvolver.

Um dos principais cuidados, que deve estar na mente dos programadores, passa por fazer sempre uma cópia do tema comprado, antes do desenvolvimento de um child theme, como forma de manter uma cópia de segurança inalterada, caso seja necessário voltar ao início.

A verdade é que, em empresas pequenas, grande maioria dos temas bases são comprados, com algumas funcionalidades básicas, para que depois possam ser posteriormente alterados, efetuando pouquíssimas alterações ao core.

Isto acontece porque quando existe um sistema pago, a frequência de atualizações é maior, aumentando assim o risco de ocorrência de problemas a cada versão atualizada.

Apesar de mais seguros em termos de atualizações e de exigirem menos tempo de desenvolvimento, a criação de child themes no WordPress, não é uma tarefa assim tão simples, acarretando ela própria alguns problemas.

A verdade é que, a velocidade de carregamento das páginas sofre algumas alterações, quanto maiores forem as mudanças no tema base. Contudo, caso contrário, se apenas o child theme sofrer alterações, esta é sem dúvida uma ótima solução.

Desta forma, o Child Theme, ou “tema filho”, é um dos melhores recursos do WordPress. Com esta funcionalidade torna-se possível adicionar ou alterar estilos, funções, templates de páginas e etc., sem a necessidade de mexer nos arquivos core do tema principal.

Vantagens da utilização de child themes no WordPress

Uma das maiores vantagens da criação de child themes é a redução do tempo de desenvolvimento, que muitas vezes é o objetivo tanto para os desenvolvedores como para as marcas.

Além disso, existe uma vasta gama de funcionalidades disponíveis, que nem sempre vão exigir a alteração do tema base.

Em termos de atualização das versões, também a utilização de child themes é facilitada, uma vez que facilmente atualizamos o tema “pai” sem perder as personalizações feitas no tema “filho”.

Por fim, ao utilizar um tema base do WordPress para a criação do child theme, este dará maiores garantias de funcionalidade, uma vez que não está a ser alterado o seu core.

Desvantagens da utilização de child themes no WordPress

Obviamente, e tal como a grande parte dos trabalhos desenvolvidos na web, os child themes também têm as suas desvantagens.

Ora, uma das grandes desvantagens tem a ver com o tempo de desempenho relacionado com os arquivos de modelos, que obviamente se aumenta, tornando a tarefa mais complicada.

Outra das grandes desvantagens relaciona-se com a grande quantidade de recursos e estruturas complexas que surgem com a criação de child themes.

famosos child themes no wordpress

Implementação de child themes no WordPress

Para criar um tema filho no WordPress, é necessário criar uma pasta chamada theme-child (ou outro nome) dentro da basta wp-content/themes. É também preciso colocar um ficheiro de estilo chamado style.css e colocar no topo do mesmo.

Exemplo:

/* Theme Name: SmartKISS Child Theme

Theme URI: www.smartkiss.net

Description: Tema filho para WordPress

Author: SmartKISS Web Dev

Author URI: www.smartkiss.net

Template: SK

Version: 0.1 */

@import url(“../parent-theme/style.css”);

/* A partir daqui podemos colocar os nossos estilos */

O último passo para colocar o tema a funcionar é ativá-lo. Do lado esquerdo existe o Menu de Aparências > Temas e irá aparecer todos os temas instalados no WordPress, bastará escolher o tema filho e carregar em ativar.

Nunca em caso algum deve ser apagado o “tema pai” porque irá quebrar a ligação com o novo tema e o site deixará de funcionar.

Arquitetura de informação

Os ficheiros de template que existem no “tema pai” nunca devem ser alterados, caso o utilizador queira fazer um novo footer.php basta criar exatamente a mesma estrutura de pastas que o “tema pai” tem e colocar o seu footer.php onde pertence.

Por exemplo se a ideia for modificar tema-pai/inc/navigation.php, então é necessário copiar e colocar esse ficheiro em tema-filho/inc/navigation.php.

A partir do momento em que o child theme está ativo o WordPress verifica sempre se o ficheiro existe, caso não exista irá sempre carregar o ficheiro que existe na estrutura do tema pai.

Uma das recomendações mais comuns para evitar estes problemas passa por copiar o ficheiro em vez de criar um novo com o mesmo nome, porque pode faltar sempre alguma class ou uma div.

Funções dos child themes no WordPress

Tal como abordado aqui, o Functions.php é o ficheiro onde todas as funções estão construídas.

Quando se trabalha com um child theme as funções primárias serão sempre chamadas mas se for necessário adicionar novas ou alterar antigas deverá ser criado um ficheiro functions.php dentro da pasta do tema filho.

Este ficheiro será sempre o último a ser carregado, por isso terá prioridade sobre as funções primárias. É importante ter isto em mente caso se queira substituir as funções antigas, uma vez que funciona tal e qual a prioridade do ficheiro style.css.

Plugins no WordPress

No WordPress há sempre um plugin que ajuda todos os programadores, mesmo que os mais inexperientes.

Existem três plugins que têm a tarefa de simplificar a criação do ficheiro style.css e colocar os títulos nos devidos locais.

Basta procurar por One Click Child Theme, Child Theme Configurator e Oribisus Child Theme Creator e em três cliques depois estamos prontos a começar a trabalhar na parte visual do website.

Ora, a verdade é que numa era em que todas as marcas e empresas devem ter o seu website, e em que cada vez mais os timmings de execução são reduzidos, é importante que todos os desenvolvedores web tenham conhecimento de algumas técnica que reduzem o trabalho e tempo de desenvolvimento.

Happy coding!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Artigos relacionados