Voltar

O Hummingbird

Hummingbird, o último update de algoritmo lançado pelo Google, está no top 1 das histórias mais compartilhadas em 2013 do site Search Engine Land.

O Hummingbird

Segundo o Google, este novo algoritmo implementado com o objetivo de trazer melhores resultados aos utilizadores, adquiriu o nome de Hummingbird, ou seja, beija-for, por ser preciso e rápido.

Foi introduzido por volta de agosto e a mudança foi tão rápida que foram poucos os que reparam imediatamente na sua alteração.

Esta mudança, ainda que veloz, marcou uma das mudanças mais drásticas dos últimos anos, no que diz respeito ao algoritmo do Google.

No ano de 2010, o “Caffeine Update” revelou ser uma grande mudança, mas mais a nível de indexação. Também o Panda, o Penguim e outras atualizações foram modificações no algoritmo do Google, mas ainda no antigo.

Ainda que este novo algoritmo contenha partes do antigo, o Humminbirg é na realidade a primeira substituição integral do algoritmo do Google em muito tempo.

A grande diferenciação deste algoritmo está no seu foco principal. Com a introdução do Humminbirg o grande foco do motor de busca passa a estar nos significados reais das palavras, e não tanto na procura de palavras que correspondam às pesquisadas.

Hummingbird utiliza melhor a informação concedida pelos utilizadores, no que diz respeito aos dados pessoais, ou até mesmo à localização. Apresenta por isso informação mais indicada e relevante de acordo com a necessidade de procura do utilizador.

A atenção do motor de busca é redobrada, mais especificamente no que toca às pesquisas que contêm frases inteiras ou até mesmo conversas, isto é, perguntas que o utilizador faz diretamente ao Google. Agora, todas as palavras são levadas em conta, o que significa que os resultados apresentados correspondem melhor à pesquisa feita e não apenas a algumas palavras dessa mesma pesquisa.

E o que mudou em termos de SEO?

Aparentemente nada, sendo que segundo o Google, o que era importante antes continua a ser importante agora. Humminbirg só procura, mais uma vez, processar da melhor forma a informação das páginas online a fim de poder apresentá-las devidamente a quem as procura.

Em termos de qualidade, o Google diz que está a apresentar resultados mais completos de acordo com as pesquisas elaboradas pelos utilizadores. A verdade é que até à data, não há registos de queixas relativamente à qualidade dos resultados de pesquisa.

Medir as consequências positivas ou negativas das mudanças de algoritmo protagonizadas pelo Google nem sempre é imediatamente fácil e visível. Só a longo prazo será possível fazer diagnósticos. Contudo, nada indica que as consequências terão o impacto que as alterações do Panda e do Penguim tiveram.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Artigos relacionados