O que ter em conta numa estratégia de SEO?

O que ter em conta numa estratégia de SEO? Esta é e sempre será uma questão trabalhosa e complexa. Durante um certo tempo, algumas regras básicas…

Voltar

O que ter em conta numa estratégia de SEO? Esta é e sempre será uma questão trabalhosa e complexa.

O que ter em conta numa estratégia de SEO?

Durante um certo tempo, algumas regras básicas eram seguidas. Exemplos disso são o research de keywords long tail, a criação de páginas para cada long tail, a criação de títulos para cada página com a palavra chave, implementação da mesma long tail na header tag, e a construção de textos que repetem a long-tail uma e duas vezes acrescentando valor informativo.

Esta forma de fazer SEO, simples de planificar, de fácil execução e de obtenção de resultados, é no entanto, de menor qualidade enquanto experiência para o utilizador.

Apesar de ultrapassado, este método é ainda muito utilizado por publicitários e empresas da área. E porquê?

Na realidade, muitos ainda não fazem a ideia de que o Google já não concorda mais com esta forma impetuosa de criar conteúdo relevante para websites. Isto acontece pois quando deparado com sites que oferecem informação de confiança e de credibilidade, o Google dá-lhes prioridade. Melhor informação, melhores resultados, logo, temos um utilizador mais satisfeito.

Criar sites que funcionam e cujo objectivo prioritário é a conversão fácil não é o melhor caminho para ganhar a confiança do Google. Então qual é a solução?

Brainstorm
Criar boas ideias para páginas e conteúdos. Retirar o melhor do conhecimento da equipa antes de corromper o website com “coisas” adicionais.

Necessidades dos utilizadores
Descobrir as principais coisas que os utilizadores querem saber quando pesquisam por páginas com ofertas ou produtos idênticos é um dos passos mais importantes para seleccionar conteúdo e perceber aquilo que cativa o nosso público.

Pesquisar produtos e serviços complementares
Pensar em produtos que oferecemos, que o nosso público alvo quer, e ao mesmo tempo, produtos que o consumidor possa querer e não tenha. Usar esta informação para criar soluções.

Pesquisar o que é que os melhores concorrentes fazem
É sempre bom perceber o que é que a concorrência faz e como o faz. Isto dará alguns insights sobre o mercado e sobretudo sobre o público alvo.

Fazer pesquisa quantitativa
Começar a fazer algumas pesquisas relativamente ao volume para ajudar a estabelecer a prioridade dos temas. Mais uma vez, o mais importante continua a ser a experiência do utilizador, e o volume de pesquisa não deve modificar esta relevância do user experience.

Check das páginas do website
Após o lançamento das páginas é importante que se faça um check up, no sentido de perceber até que ponto determinada página faz ou não sentido. Caso se justifique, retiram-se as páginas que não acrescentam nada significativo ao website e caso seja necessário, acrescentam-se.

Em suma, SEO é importante sim, mas não é a única razão de vida de um website. A prioridade número 1 de um website tem que ser a experiência do utilizador e daí sim, cria-se então uma estratégia de SEO encaminhada para o sucesso. A criação de long-tails continua a ser necessária, a única diferença é que agora é necessário um muito maior investimento do que há uns anos atrás.

 

Descubra outros artigos, como este, no nosso blog e acompanhe todas as novidades nas nossas redes sociais Facebook e Instagram!

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Keep it simple and stupid.

Pedir Orçamento

Veja o seu investimento converter-se em resultados.