Voltar

Principais tendências para redes sociais em 2016

2015 trouxe-nos uma miríade de alterações ao paradigma do social media marketing. A expressão “content is king – conteúdo é rei” nunca fez tanto sentido para qualquer empresa que deseje relevância na sua presença online. É impossível prever todas as alterações ou avanços que irão acontecer durante o decorrer de 2016 nos social media. No entanto, deixo-vos algumas das principais tendências para redes sociais às quais devem prestar especial atenção:

redes-sociais16

1- Video

O conteúdo continua a ser o rei do mundo digital. No entanto este não tem de ser obrigatoriamente escrito.

O primeiro passo foi dado pelo YouTube em 2005, quando este permitiu que qualquer utilizador partilhasse todo o tipo de vídeos com o resto do mundo. Assim nasceram os Vlogs. O Vine veio acelerar o processo com a introdução de micro-histórias que rapidamente se espalharam para o Facebook, Twitter e Instagram.

Vídeos, disponíveis em todas as redes socias, apresentam: – 62% mais interação do que fotos;
– 42% de aumento das partilhas.

Se ainda não está a produzir conteúdos em formato de vídeo, de que está à espera?

Hoje vemos surgir o Live-Streaming. Com programas como Periscope, Meerkat e Facebook Live Broadcasts, a sua marca tem a oportunidade de oferecer aos seus seguidores e consumidores uma forma “real” de se conectar com as suas marcas favoritas. Digo real pois essa é a sua grande vantagem. Sem guiões ou edição esta forma de reality show vem provar ao mundo que por trás da sua marca estão pessoas.

2- Real-Time Engagement

Esta é a grande vantagem das redes socias. A possibilidade de responder em tempo real a todas as questões dos seus seguidores. Acontece que, com o passar dos anos, a janela de tempo esperada para lhes responder, vai encolhendo.

De acordo com o Search Engine Watch, 70% dos utilizadores do Twitter esperam uma resposta por parte das marcas e 53% espera ver as suas questões respondidas no espaço de uma hora.

Estes dados podem ser extrapolados para as restantes redes sociais, revelando assim a importância do real-time engagement.

3- SEO

A competição pela visibilidade nunca foi tão proeminente como hoje.

Com o crescimento da preocupação pelo desenvolvimento de uma estratégia de conteúdos e o aumento dos custos da publicidade online, a necessidade de otimizar os seus conteúdos orgânicos é agora real.

Apesar de as redes sociais não influenciarem diretamente o rank do seu website nos motores de busca, fatores como a partilha do seu conteúdo e consequente aumento do tráfego para o seu website irá ajudar a sua marca a atingir um rank superior.

Os conteúdos sociais são também cada vez mais visíveis nos resultados de buscas. Para além dos vídeos provenientes do YouTube, é possível que já tenha encontrado conteúdos provenientes do Facebook, ou Twitter.

No entanto esta não é única razão pela qual deve prestar especial atenção às redes sociais. A pesquisa no Facebook e YouTube, permite já devolver posts públicos, como tal faça questão de utilizar palavras-chave relevantes, assim como tirar partido do limite de caracteres.

4- Mobile

Se em tempos a adaptação aos dispositivos móveis foi um bónus, hoje é uma necessidade. Se ainda não define as suas estratégias tendo em atenção o “mobile first” então está a ficar para trás.

Em 2015, o tráfego proveniente de dispositivos móveis ultrapassou finalmente – em 10 países, incluindo os E.U.A. e Japão – o tráfego proveniente de desktops.

 

Acompanhe estes e outros temas no SmartBlog e nas redes Sociais Facebook e Instagram!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Artigos relacionados