Wearable technology

Vivemos numa era tecnológica, cuja presença e evolução mudam comportamentos, hábitos e até mesmo a forma como experenciamos a vida. O surgimento da wearable technology…

Voltar

Vivemos numa era tecnológica, cuja presença e evolução mudam comportamentos, hábitos e até mesmo a forma como experenciamos a vida.

Wearable Technology

O surgimento da wearable technology é a prova de que esta evolução não tem limites. Surpreendente e fascinante, este ciclo começou recentemente com os Google Glasses e em pouco tempo já temos tantos exemplos desta tecnologia de “roupeiro”.

Os Google Glasses, óculos desenvolvidos pela Google usam uma tecnologia avançada que permite ao seu utilizador visualizar as coisas em realidade aumentada. Fixado num dos olhos apresenta uma tela onde o utilizador pode visualizar praticamente tudo o que e deseje: mapas, rotas, música, previsão do tempo, sendo ainda possível tirar fotografias com este equipamento.

Outra novidade interessante, é o Jacket Sleeve impulsionado pela empresa Wearable Experiments. Este casaco usa o tacto e a iluminação para orientar o seu utilizador. Este casaco, futurista, contém sistema de GPS, um aplicativo com destinos, instruções para o casaco possibilitando ao utilizador chegar ao seu destino sem necessitar de aceder aos seus dispositivos móveis ou aos mapas mais tradicionais. As mangas do casaco mostram as direções e a emissão de luz avisa o usuário de quão longe este se encontra do ponto atual até ao ponto seguinte. O casaco vibra quando o utilizador tem que mudar de direção. Tecnológico e sofisticado este casaco tem ainda um design digno podendo-se considerar por isso um acessório de moda.

O Nissan 3E, cujo nome significa “terceiro olho”, idêntico ao projeto Google Glasses, são uns óculos especificamente para motoristas. O dispositivo pode estar conectado à internet, possibilitando a sobreposição de informações, bem como a comunicação com outros utilizadores através do envio de informações. No passado, a Nissan, já tinha marcado a sua presença em wearable technology com o lançamento do Smartwatch que tem o objetivo de conectar os motoristas com os carros. Este relógio faz todo o acompanhamento do desempenho do carro, assim como da sua eficiência e está conectado a plataformas sociais.

Para além destes fortes exemplos de wearable technology, temos outros como é o caso dos Adidas miCoach Smart Run, do smartwatch Pebble ou dos sutiãs de alta tecnologia que também estão a dar que falar. De todas estas recentes inovações, a mais visível ao público é o Samsung Galaxy Gear que permite fazer e receber chamadas por controlo de voz , receber sms e notificações.  Pensa-se que a Apple está a desenvolver o que virá a ser o iWatch, que no seguimento da linha de produtos da Apple, promete revolucionar.

O fitness está em claro destaque no que toca à wearable technology. Tem sido feita muita coisa em torno desta temática, exemplo disso é o caso do sutiã desenvolvido pela Microsoft. Com base no estudo que refere que  as mulheres se excedem na alimentação quando estão mais stressadas, a empresa criou um sutiã que monitoriza os humores e ajuda as mulheres a controlarem a alimentação. Os sensores monitorizam várias questões como a frequência cardíaca, respiração e actividade electrodermal. Um sutiã que monitoriza estados de espírito e que, de certa forma, prevê mudanças no comportamento humano.

2014 será sem dúvida o ano da wearable technology. Desde que grandes marcas como a Google, Samsung e Sony investem afincadamente na promoção dos seus acessórios tecnológicos, o tema está em cima da mesa, e as marcas não vão descansar.

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Portugal 2020Vale Indústria 4.0