Voltar

Websites E-commerce 11 dicas para aumentar a eficácia

Os websites e-commerce são sem dúvida uma mais valia no impulsionamento da presença online das empresas. Contudo, devem ser desenvolvidos de acordo com algumas regras e best pratices.

Websites Ecommerce- 11 elementos para alcancar a eficacia

Cada vez mais empresas, sobretudo locais, apostam no desenvolvimento de websites de e-commerce, uma vez que são uma excelente forma de satisfazer as necessidades dos clientes, que cada vez mais optam por fazer as suas compras através da internet.

Apesar da importância das redes sociais como Facebook, que impulsionam a divulgação do website e-commerce, o sucesso deste produto depende sobretudo do seu funcionamento e das técnicas usadas no seu desenvolvimento.

A verdade é que o importante nos websites e-commerce é que estes sejam de fácil navegação e mantenham os consumidores interessados e focados no seu objetivo principal: a compra.

As páginas de checkout e a forma como estão organizadas são assim o foco principal para melhorar o user experience dos websites e-commerce.

Nos websites de e-commerce é da extremamente importante que os clientes se mantenham no funil de navegação de forma a terminarem no último passo do checkout, ou seja na compra.

11 elementos para aumentar a eficácia das páginas de checkout em websites de e-commerce

1)   Integração de call-to-action

A integração de call-to-action deverá facilitar a compreensão do comprador face ao passo seguinte. Ou seja, deverá indicar-lhe como escolher o tipo de pagamento, ou proceder realmente à compra.

Assim, o CTA (call-to-action) deverá encaminhar os consumidores diretamente para o botão que contém a próxima ação e no último passo do checkout deverá destacar o local a clicar para finalizarem o processo de compra.

2) Barra de progresso

Os utilizadores, sobretudo do meio online, não se sentem confortáveis com websites que exijam muitos passos para chegar ao seu objetivo, deixando muitas vezes de utilizar o próprio website.

Desta forma, é importante que todo o processo de compra seja explicado aos consumidores, que ao ter noção de todos os passos não sentirão necessidade de deixar o processo a meio.

Quantos mais passos existirem maior é a probabilidade de uma compra não se efetuar pois os utilizadores podem perder-se.

3)   Miniaturas dos produtos a comprar

Na página de checkout os consumidores deverão ter acesso às miniaturas dos produtos que selecionaram para comprar em forma de listagem.

Assim serão evitadas situações desagradáveis de consumidores insatisfeitos com o processo de compra do website e que desistem a meio do percurso de venda.

4) Editar itens

A verdade é que o botão “voltar atrás” não é frutífero para nenhum website, contudo é necessário que os consumidores tenham a possibilidade de selecionar novos produtos, mesmo que já tenha chegado à página de checkout do website.

5) Voltar ao botão de compras

O intuito dos websites e-commerce é que os seus utilizadores finalizem o processo, por isso é que os botões de voltar atrás não são os mais indicados.

Contudo, ao chegar à página de checkout se o utilizador pretender rever novamente as suas compras, ou conferir a existência dos produtos selecionados deverá ser-lhes dada a possibilidade de clicar num botão específico para voltar à página dos produtos.

websites ecommerce e a sua eficacia

6) Sugestões de cross-selling

Sugerir produtos aos consumidores antes de ser efetuado o pagamento dos produtos selecionados pode ser uma mais valia, uma vez que poderá influenciar a sua decisão e assim aumentar o seu desejo por determinado produto.

Neste caso, a relevância é a chave das sugestões de cross-selling, uma vez que devem ir ao encontro das necessidades apresentadas pelos consumidores durante todo o seu processo de compra.

7) Sugestão de upselling

Mesmo que na panóplia de produtos não existam produtos semelhantes aos escolhidos pelos consumidor, é importante que sejam apresentadas outras opções.

Desta forma, os consumidores conhecerão mais sobre a empresa podendo até ficar interessados noutros produtos para compras futuras.

8) Atendimento ao cliente

A verdade é que durante os processos de compras online podem surgir algumas dúvidas nas mentes dos consumidores, por isso, é importante que exista sempre um atendimento de contacto permanente que possa simplificar o processo ou responder às dúvidas colocadas.

Assim, os consumidores sentir-se-ão mais à vontade e se forem esclarecidos convenientemente ficarão satisfeitos voltando a interagir com o website.

9) Opção de guardar produtos selecionados

Nos websites e-commerce é ainda necessária a existência de uma funcionalidade que permita ao utilizador guardar o seu “carrinho de compras”, caso não consiga efetuar o pagamento.

Assim, evita-se que os consumidores tenham que voltar a selecionar os produtos e fazer novamente o mesmo processo para efetuar a sua compra.

10) Várias opções de pagamento

Nem todos os consumidores têm a mesma forma de pagamento disponível, por isso é necessário que a empresa responsável pelo e-commerce forneça diferentes opções de pagamento, com o intuito de não perder negócio.

11) Selos de segurança

Os selos de confiança fazem com que os consumidores se sintam mais à vontade para efetuar ações tanto em websites como em landing pages. É importante que estes selos estejam visíveis em todas as páginas do processo de compra para enfatizar a segurança e validade do processo.

Concluindo, se estas dicas forem utilizadas vão com certeza melhorar o nível de vendas de um site de e-commerce, e ter um excelente checkout.

 

Descubra outros artigos, como este, no nosso blog e acompanhe todas as novidades nas nossas redes sociais Facebook e Instagram!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Artigos relacionados