Voltar

Os anúncios no Google Adwords e as suas posições

A posição média de um anúncio nas diversas palavras chave é uma das maiores preocupações de muitos campaign managers quando otimizam campanhas no Google Adwords.

anuncios no Google Adwords e as suas posicoes

Uma das questões mais pertinentes quando falamos da posição média dos anúncios para as keywords no Google Adwords é: será que o primeiro lugar “ad position 1.0” é mesmo o melhor para obter resultados?

Diz-se que uma keyword tem uma average position alta quando determinado anúncio aparece quase sempre no topo dos resultados de pesquisa quando um utilizador pesquisa por aquela keyword.

Geralmente os anunciantes querem estar sempre em primeiro lugar com os seus anúncios no Google Adwords para assim estarem acima dos concorrentes, e ao mesmo tempo terem maior e melhor destaque. Existe quase que uma luta diária desgastantes pelas 3 primeiras posições, que demasiadas vezes leva a um aumento extrapolado do custo por clique sem grandes benefícios.

Muitas vezes quando um marketeer vê que está a descer na posição média tem por tendência reagir de forma imediata aos números e acaba por ser precipitado. Esta ideia de que os anúncios no Google Adwords só serão vistos ou só irão converter se estiverem nos primeiros lugares é já quase uma concepção ultrapassada.

É verdade que posições mais baixas levam a menor tráfego, mas novamente, será que levam a uma menor conversão nos anúncios do Google Adwords?

Uma posição média alta leva a mais cliques, logo um melhor CTR, e esta é a única relação-causa que podemos falar quando falamos de uma posição do anúncio mais elevada.  No entanto, quando falamos de taxa de conversão nenhuma das restantes métricas do adwords, click-through rate, posição média, impression share, quality score, tem influência direta sobre ela.

Esta informação concluí uma noção importante, a posição média deve ser determinada pelos objetivos de taxa de conversão e CPA e nada mais.

anuncios Google Adwords

As restantes métricas são importantes porque revelam a qualidade do anúncio, da oferta, da landing page e são preponderantes para o sucesso da campanha devendo por isso ser a primeira preocupação.  Não adianta estar na primeira posição com um anúncio no Google Adwords se a campanha não for competitiva o suficiente para converter, principalmente caso exista um limite de CPA.

Caso o objetivo da campanha seja brand awareness, estar no topo dos anunciantes puderá ser um dos objetivos. No entanto, é esta a melhor opção para campanhas e branding? Não, então mais uma vez esta não se mostra como a melhor solução para um problema.

Aumentar bids para ganhar a primeira posição só deve acontecer caso isso se justifique, ou seja, caso esteja comprovado que as primeiras posições realmente maximizam o lucro da campanha. Deduzir não é a melhor forma de optimizar uma campanha é importante sim deixar os números falar pois cada caso é um caso.

A solução passa por aumentar os bids consoante o lucro e não em prol de uma posição. Perceber a relação entre as métricas, os objetivos da campanha e observar a data da campanha em questão é a melhor forma de obter sucesso antes de tentar seguir quaisquer best practices.

Se quisermos ir mais  a fundo na questão, os testes e a contínua leitura dos dados das campanhas são essenciais para se poderem otimizar as mesmas, uma vez que os paradigmas raramente se aplicam nas campanhas de Google Adwords.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Artigos relacionados